Campeonato Brasileiro: GRÊMIO x Avaí

A força de Giuliano.

O jogo do Grêmio contra o Avaí, no dia 26/09 na Arena, confirmou a oscilação que o time de Roger Machado vem sofrendo. Parte disso é por causa dos desfalques: Marcelo Oliveira, Pedro Geromel, Maicon e (acredite) Douglas e o time não tem bons reservas (exceto Edinho, que eu acho que vem fazendo boas partidas quando entra no time). Marcelo Hermes é fraco, tanto no apoio quanto na marcação, ou alguém não acha que ele errou o gol por incompetência? Se treina é para, também, definir as partidas quando necessário. Bressan é fraco, inseguro, ou seja, ruim mesmo. Não tem como falar bem ou ver algo de bom em jogadores que mais erram do que acertam jogadas e passes.
O que me irrita muito é: por mais que o campeonato seja longo (todos sabem disso), todos reclamam de cansaço, que não tempo para treinar, que são muitas viagens e que isso vem causando muitas lesões e tirando os jogadores de algumas partidas. FATO: isso é para todos os times. Mas quem se prepara melhor, principalmente com bons reservas, obviamente será mais constante na competição e obterá melhores resultados. Então, eu faço uma pergunta idiota: PORQUE RECLAMAR TANTO SE TODOS SABIAM DA TABELA DESDE O INICIO DO CAMPEONATO? 

Enfim, o jogo: desde o inicio do jogo o Grêmio impôs o ritmo que sempre deveria ser quando joga na Arena, disposição ara o ataque, organização, objetividade e intensidade. E chegou fácil aos 2 x 0, com dois gols de Giuliano. Quando vi a escalação, eu não gostei de ver o Bobô entre os titulares, mas entendi que era uma forma de ter mais alguém fixo na área e aproveitar as variações com Pedro Rocha e Luan, sem posição fixa no ataque. Mas imaginei um ataque totalmente “leve”, com Fernandinho no lugar do Bobô. Sem posição fixa os três  circulariam com rapidez e poderiam desestruturar a defesa do Avaí.
Mas mesmo com Bobô, os gols surgiram em jogadas rápidas, em que Giuliano (também capitão do time) soube aproveitar: o segundo teve um passe primoroso de Edinho, corte seco no zagueiro e uma batida leve de perna esquerda para deslocar o goleiro. Também teve o golaço de Maxi Rodriguez, que decretou a vitória final do Grêmio por 3 x 1.

Luan, Erazo, Edinho, Wallace e Pedro Rocha jogaram bem e mantiveram a regularidade.
Giuliano foi o maestro e melhor em campo.

Agora tem a decisão da Copa do Brasil, no dia 30/09 na Arena, contra o Fluminense.
E dia 04/10, domingo, é dia de confirmar a boa fase no Minierão diante do Cruzeiro.

FORÇA IMORTAL!!! 

Sobre Severo

GREMISTA FANÁTICO... com preferências simples e/ou complicadas: comidas, músicas, filmes, viagens, escrever sobre curiosidades do dia-a-dia...
Esta entrada foi publicada em Arena Grêmio, Campeonato Brasileiro, Grêmio com as etiquetas , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s