livroDaQuinzena: “O Menino do Bosque” de Harlan Coben

Quando eu li o título deste livro eu imaginei que seria mais ou menos no mesmo enredo de Um Lugar Bem Longe Daqui de Délia Owens, mas me enganei. O livro é extremamente delicioso de ler e Harlan Coben, O Mestre das Noites em Claro, sabe como entreter o leitor, amarra bem a trama e mostra diversos caminhos na evolução da historia.

Quando eu li o título deste livro eu imaginei que seria mais ou menos no mesmo enredo de Um Lugar Bem Longe Daqui de Délia Owens, mas me enganei. O livro é extremamente delicioso de ler e Harlan Coben, O Mestre das Noites em Claro, sabe como entreter o leitor, amarra bem a trama e mostra diversos caminhos na evolução da historia. 

O desaparecimento da jovem Naomi Pine parece a ponta do iceberg, mas se engana quem pensa que esse será o enredo principal, também não é a história do “menino do bosque” e nem o drama familiar de Hester mas sim, a partir da metade do livro, o sequestro do menino Crash da milionária família Maynard e que torna a trama envolvente. Melhora mais ainda quando entra em cena a ótima advogada Hester Crimstein que, para mim, é a melhor personagem do livro, e tem um papel importante na trama: advogada implacável, uma senhora de 70 anos, viúva, amorosa, sarcástica, corajosa e sincera. Além disso, Hester tem um drama familiar do passado mal resolvido (que tem desfecho nos capítulos finais), um relacionamento com o delegado da pequena cidade e ainda advoga para os pais do menino desaparecido a tornando fascinante. Wilde, o tal menino do bosque, não é um menino mas um homem que ajuda Hester na investigação, é um personagem complexo e cheio de dúvidas sobre o seu passado. A inteligência e vivência de Wilde é que dá visão aos muitos caminhos e desfechos das situações. Pesando os prós e contras ele toma as melhores decisões, mesmo não agradando à todos, principalmente a Hester.

10… a união de Hester e Wilde é que tornam este livro uma leitura prazerosa e obrigatória, em acontecimentos que abrangem bullying, abuso e justiça num excelente final. Além de que Harlan Coben tem uma escrita fácil e empolgante, se você ainda não leu nada dele, se prepare: o cara já vendeu mais de 75 milhões de exemplares no mundo.

próximo 📚 => “O Jardim das Borboletas” de Dot Hutchison

Compartilhar
2.1
Rated 2.1 out of 5
Regular14%
Muito bom0%
Bom43%
Ótimo0%
Excepcional14%

Posts Recentes